• Home
  • Blog
  • Homem mata cão com pedaço de concreto: ‘cachorro dócil e querido pelos vizinhos’

Homem mata cão com pedaço de concreto: ‘cachorro dócil e querido pelos vizinhos’

0 comments

Escute
Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um homem matou um cachorro ao arremessar um pedaço de concreto contra o animal em Aparecida de Goiânia, no estado de Goiás. O crime foi registrado por câmeras de segurança de residências do Jardim Tropical.

Na tarde do último domingo (13), o cachorro estava brincando com outro cão em frente à casa onde morava quando foi brutalmente agredido por um homem que passava pelo local.

Nas imagens, é possível ver o agressor caminhando ao lado de um ciclista. Em seguida, ele pega um pedaço de concreto no chão e persegue um dos cães, que foge assustado. Ao perceber que o outro cachorro permaneceu no local, o homem caminhou na direção do animal e o agrediu. Ferido, o cão agonizou na calçada.

O caso é investigado pelas autoridades e, segundo o delegado responsável pelo caso, o animal assassinado era amado por todos no bairro.

“Era muito querido pela vizinhança, um cachorro dócil, não dava trabalho, no máximo uma corridinha atrás de bicicleta, mas era coisa de cachorro”, disse ao G1 o delegado da Polícia Civil Jonatas Barbosa.

Durante as investigações, os policiais encontraram imagens de um posto de gasolina que registraram o homem ao lado do ciclista. Até o momento, a identidade do agressor não foi identificada.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ao serem questionados pelos investigadores, os vizinhos do tutor do cão morto disseram não conhecer o autor do crime, que aparenta ser um homem mais velho.

“Sobre a suposta autoria, não sabemos ainda quem se trata. Estamos buscando câmeras e o próximo passo é correr atrás do pessoal da área”, pontuou Jonatas.

O delegado pede que a população de Aparecida de Goiânia colabore com as investigações. Denúncias podem ser feitas através do telefone (62) 3201-1773.

Cães e gatos não devem ter acesso à rua

É importante que cães passeiem na rua apenas junto dos tutores e que gatos saiam às ruas apenas com a família caso se sintam confortáveis para fazê-lo, visto que se estressam facilmente – ambos devem usar guia adequada para a espécie para evitar fugas e acidentes.

Permitir que esses animais saiam à rua, mesmo para saídas rápidas, é perigoso, já que os deixa vulneráveis a sequestros, atropelamentos, agressões, envenenamentos, brigas com outros animais e até mesmo ao risco de contrair doenças, algumas delas fatais.

No caso dos cães, muros altos e portões são suficientes para mantê-los seguros em casa. Com os gatos, é necessários ter cuidados extras, seja mantendo portas e janelas fechadas ou colocando telas nas janelas ou nos quintais para impedir que eles saiam.

É necessário reforçar que gatos são animais domésticos e que a necessidade de liberdade é instintiva apenas para os animais selvagens – portanto, um gato pode viver uma vida muito feliz sem ter acesso à rua, até mesmo aqueles que demoram a se adaptar a essa nova realidade por já estarem acostumados a sair de casa sozinhos.

Para adaptá-los ao lar, basta oferecer distrações – como brinquedos e locais nos quais eles possam subir -, alimentação, cuidados e carinho. Em caso de gatos com mais dificuldade de adaptação, castrá-los (o que também lhes garante qualidade de vida) e mantê-los restritos a um único comodo da casa, com janelas e portas fechadas, por cerca de uma semana antes de liberar o acesso ao resto da casa pode auxiliar na adaptação, que também pode ser facilitada através do uso de florais comercializados em pet shops.

About the Author

Follow me


{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>